Ouro Preto

Juíza Lúcia lança o “Programa Franciscos” para os encarcerados em Ouro Preto

Publicado em 12/06/2018 às 15h50 por Jorge Hilário.

Após inúmeros já desenvolvidos pela Magistrada que, recentemente lançou o “AGATAS”, um projeto destinado às mulheres que necessitam de reposição de mamas, desta vez, Dra. Lúcia voltou sua atenção aos presos em regime fechado, criando o Projeto “Franciscos”.



O projeto destina os encarcerados a produzirem terços de São Francisco dentro das celas, o que lhes concederá a diminuição de um dia em sua pena após a produção equivalente a três dias de trabalho. Os terços são réplicas dos usados na veste de São Francisco, feitos artesanalmente, evitando assim o uso de ferramentas, o que seria impossível dentro das celas.


O projeto “Franciscos” recebeu parceiros como a Pastoral Carcerária, o Prolae e a direção do presídio.



Indagada sobre o que a estimula a criar os programas, a Juíza respondeu: “O que me move, é a necessidade. Se não tivermos uma iniciativa fica complicado. Incomoda-me muito imaginar que existem mais de 200 entre homens e mulheres presos sem fazer nada, isto é absurdo. Eles também querem ter uma atividade até para passar o tempo e ajudar a própria família. O que vejo nisto tudo é somente a necessidade de encontrar atividades para eles. Acho que, se está preso deveria trabalhar, evidentemente de acordo com as aptidões da pessoa, mas tem que trabalhar. O encarcerado ficar sem trabalhar não dá certo. Todo mundo aqui fora precisa trabalhar e estudar para sobreviver. Este negócio da pessoa cometer um crime, ir lá para dentro e a gente ficar sustentando não dá. Chego a dizer quando o preso está saindo que, da próxima vez, se acontecer, vai pagar estadia e alimentação. Acabou a hospedagem grátis” , finalizou a juíza.

Digna de aplausos em nossa comunidade, Dra. Lúcia, que poderia exercer somente sua função na área jurídica, abre seu coração para ajudar o próximo e registra sua marca de solidariedade e amor pela humanidade, coisa que todos nós, dentro de nossas possibilidades, deveríamos fazer.



Transformando Homens e Mulheres com Trabalhos e Orações

Perguntada sobre a escolha do terço de São Francisco, a juíza respondeu: “Esta inspiração veio porque São Francisco adora a liberdade, os pássaros livres e a toda natureza Divina. Pensando nisto me questionei: o que vai fazer um preso dentro de uma cela¿ Vai fazer terços de São Francisco”. Eu acredito nisto, concluiu a juíza.


Trabalho e Oração

Esta proposta de resgatar encarcerados através do trabalho e da oração é inédita. Todos somos passíveis de erros, mas muitos dos que ocupam celas no país ainda tem condição de retomar a sociedade e seguir seu curso de vida normal. Infelizmente isto só acontece quando pessoas que ainda acreditam no ser humano, se proponham a exercer o amor ao próximo e destinar a estes encarcerados um projeto de resgate do caos a que se submeteram. Todos já receberam seus quites e o trabalho está em pleno vapor. Já existem muitos terços fabricados sendo vendidos.


O que a Juíza Lúcia já fez por Ouro Preto

Em 1994 criou o Programa Jovens de Ouro, que foi indicado para o prêmio UNICEF.


- Instituiu a Fundação Aleijadinho;

- Implantou o Conselho da Comunidade;

- Reativou o Comissariado de Menores;

- Instituiu o Serviço de Interprofissional de Atendimento à Mulher, hoje Instituto SIAME;

- Idealizou o programa Iniciação Musical, em parceria com músicos da cidade;

- Instituiu a primeira Casa Lar em Cachoeira do Campo com o apoio dos membros da Confraria do Chopp;

- Idealizou o programa Medalha de Ouro, criando o projeto Bolsa Esporte para crianças e adolescentes;

- Criou o PROLAE – Programa Liberdade de Assistência ao Encarcerado.


- Em 2003 – Instituiu a Justiça Itinerante na Comarca de Ouro Preto que atendeu a todos os distritos;

- Criou o “PAI”, Programa de Atendimento ao Idoso;

- Instalou o juizado especial Cível e Criminal e o juizado de conciliação na Comarca como diretora do Fórum;

- Presidiu várias eleições municipais no município e realizou a campanha “Vale a Pena Ser de Novo”, estimulando o cidadão a ser mesário nas eleições. Doutora Lúcia de Fátima é juíza Criminal e juíza da Infância e Juventude desde 1992 da Infância.


Trechos sobre a vida de São Francisco

São Francisco de Assis nasceu em Assis, Itália, em 1182. Era filho de Pedro Bernardone, um rico comerciante, e Pia, de família nobre da Provença. Na juventude, Francisco era muito rico e esbanjava dinheiro com ostentações. Porém, os negócios de seu pai não lhe despertaram interesse, muito menos os estudos. A vida mundana lhe chamava e ele seguia pelo caminho da tentação. Porém, São Boaventura, seu contemporâneo, escreveu sobre ele o seguinte: “Mas, com o auxílio divino, jamais se deixou levar pelo ardor das paixões que dominavam os jovens de sua companhia”.


Vida de São Francisco

Na juventude de Francisco, por volta de seus vinte anos, uma guerra começou entre as cidades italianas chamadas Perugia e Assis. Ele queria combater em Espoleto, entre Assis e Roma, mas caiu enfermo. Durante a doença, Francisco ouviu uma voz sobrenatural. Esta lhe pedia para ele "servir ao amor e ao Servo". Pouco a pouco, com muita oração, Francisco sentiu em seu coração a necessidade de vender seus bens e “comprar a pérola preciosa” sobre a qual ele lera no Evangelho. Certa vez, ao encontrar um leproso, apesar da repulsa natural, venceu sua vontade e beijou o doente. Foi um gesto movido pelo Espírito Santo. A partir desse momento, ele passou a fazer visitas e a servir aos doentes que sem encontravam nos hospitais. Aos pobres, presenteava com suas próprias roupas e também com o dinheiro que tivesse no momento.


O Chamado

Num dia simples, mas muito especial, num momento em que Francisco rezava sozinho na Igreja de São Damião, em Assis, ele sentiu que o crucifixo falava com ele, repetindo por três vezes a frase que ficou famosa: "Francisco, repara minha casa, pois olhas que está em ruínas".


O santo vendeu tudo o que tinha e levou o dinheiro ao padre da Igreja de São Damião, e pediu permissão para viver com ele. Francisco tinha vinte e cinco anos.


Pedro Bernardone, ao saber o que seu filho tinha feito, foi busca-lo indignado, levou-o para casa, bateu nele e acorrentou-o pelos pés.


A mãe, porém, o libertou na ausência do marido, e o jovem retornou a São Damião. Seu pai foi de novo buscá-lo. Mandou que ele voltasse para casa ou que renunciasse à sua herança. Francisco então renunciou a toda a herança e disse: "As roupas que levo pertencem também a meu pai, tenho que devolvê-las". Em seguida se desnudou e entregou suas roupas a seu pai, dizendo-lhe: “Até agora tu tem sido meu pai na terra, mas agora poderei dizer: ‘Pai nosso, que estais nos céus”.


São Francisco de Assis e os animais

A proximidade de Francisco com a natureza sempre foi e será a mais conhecida deste santo. Seu amor universalista abrangia toda a Criação, e simbolizava um retorno a um estado de inocência. Sua dedicação e amor pelos animais e toda a Criação Divina marcou para sempre e até hoje existem pessoas que buscam seguir o seu exemplo.


São Francisco de Assis, um exemplo de vida.

São Francisco de Assis manifestava seu amor a Deus por uma alegria imensa, que se expressava muitas vezes em cânticos ardorosos. A quem lhe perguntava qual a razão de tal alegria, respondia que “ela deriva da pureza do coração e da constância na oração”.


A santidade de São Francisco de Assis lhe angariou muitos discípulos.


Com dados do site: http://cruzterrasanta.com.br


Oração a São Francisco de Assis

Senhor faça de mim um instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

Onde houver discórdia, que eu leve a união;

Onde houver dúvida, que eu leve a fé;

Onde houver erro, que eu leve a verdade;

Onde houver desespero, que eu leve a esperança;

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, Fazei que eu procure mais

Consolar, que ser consolado;

Compreender, que ser compreendido;

Amar, que ser amado.

Pois, é dando que se recebe,

É perdoando que se é perdoado,

E é morrendo que se vive para a vida eterna.


COMPARTILHE NAS REDES




VEJA MAIS

...


PUBLICIDADE
COTAÇÃO HOJE

O TRIBUNA LIVRE

Direção e Proprietária: Marisa Hilário
Editoração gráfica: Tribuna Livre
Direção de mídia: Ina Caram.

Colaboradores do jornal impresso e do site:
Organização interna: Izabel Hilário
Administrador e publicitário: Jorge Hilário
Maria do Carmo Batista (in memorian)

REDES SOCIAIS

Tribuna Livre — Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Dash_