Setor de Combate a Endemias realiza mutirão da limpeza e espera o auxílio da população nesta luta

Por: Cidinha Hilário
qua
09
ago
2017
Cadernos
Capa, Conselheiro Lafaiete, Gerais
Assuntos
Compartilhar:

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do setor de Combate a Endemias, em parceria com a Secretaria Municipal de Obras, com o objetivo de intensificar as campanhas e ações de prevenção à Dengue, Vírus Zika, Chikungunya e Febre Amarela realizou o mutirão de limpeza em pontos da cidade onde foram encontrados focos positivos do Aedes Aegypti, mosquito transmissor destas doenças.

A fim de evitar a grande ocorrência de casos de Dengue e outras doenças, como no ano passado quando foram notificados mais de 3 mil casos de Dengue o setor de combate a endemias espera mobilizar a população a participar na luta contra a proliferação do mosquito transmissor.

Sobretudo neste mês que antecede o período chuvoso e quente, que representa o maior risco para a proliferação do Aedes Aegypti. Desta forma, o trabalho dos agentes de endemias tem sido diário em todos os bairros do município e necessita da colaboração e envolvimento de toda a população.
O Coordenador do Setor de Combate a Endemias, José Elias de Souza, enfatiza que os agentes têm atuado diariamente no combate e prevenção visitando todos os imóveis do município, realizando mutirões e orientando a população.

No entanto, é necessário que todos fiquem atentos e contribuam cuidando, ao menos uma vez por semana, de suas casas, quintais e locais de trabalho.

O Prefeito Mário Marcus destaca que a prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, tem feito sua parte, apoiando o trabalho dos Agentes de Combate a Endemias e dando todo o suporte para a realização do trabalho de prevenção, no entanto, ressalta que a mobilização da população é de extrema importância para o sucesso deste trabalho.

“Estamos fazendo nossa parte, mas somente com a cooperação e envolvimento de todos obteremos um resultado positivo e, desta forma atenuaremos consideravelmente o número de ocorrências de casos destas doenças em nossa cidade”.

Desta forma a Secretaria de Saúde orienta para que as pessoas redobrem os cuidados, e observem periodicamente locais que possam se transformar em criadouros do mosquito em sua residência e no trabalho. Caixas d’água, calhas, piscinas, pratos de vasos de plantas, latas de lixo, baldes, garrafas, pneus, entre outros, se não cuidados adequadamente podem representar grande risco para a proliferação do Aedes Aegypti.

Compartilhar: