Audiência Pública discute mineração em Miguel Burnier

Por: Pedro Henrique Hilário
ter
15
fev
2011
Cadernos
Minas Gerais, Notícias
Assuntos
Compartilhar:

Obedecendo determinação do Ministério Público, foi realizada no último 10 de fevereiro, no distrito de Miguel Burnier, a audiência pública sobre o projeto de expansão da minas do distrito sob concessão da Gerdau Açominas.

Audiência Pública discute impactos da expansão da mineração da Gerdau em Miguel Burnier.

Durante o encontro, especialistas em questões ambientais fizeram exposição sobre como funcionará a nova Unidade de Tratamento de Minério e sobre o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) na região. O coordenador da Promotoria Estadual de Defesa do Patrimônio Cultural de Minas Gerais, Marcos Paulo de Souza Miranda, justificou as razões que levaram o órgão a determinar a realização da Audiência.

Entre os vários presentes estavam o promotor Ronaldo de Assis Crawford, o prefeito de Ouro Preto; Ângelo Oswaldo; os secretários de Patrimônio de Desenvolvimento; Gabriel Simões Gobbi; do Meio Ambiente; Ronald Guerra; os vereadores Flávio Andrade e Regina Braga; o diretor escritório técnico do Iphan em Ouro Preto; Rafael Arrelaro; lideranças comunitárias de Miguel Burnier, do sub-distrito do Mota e de entidades da sociedade civil.

O coordenador da Promotoria de Defesa do Patrimônio Cultural afirmou que o projeto necessita detalhar, com maior clareza, quais serão as reais medidas adotadas para minimizar os impactos ambientais da mineração na região. Ele pediu ainda que a Gerdau Açominas, em parceria com outros órgãos públicos, municipais e estaduais, adote um programa de capacitação profissional da população da região, garantindo, assim, oportunidade no mercado de trabalho para moradores da região.

De acordo com representantes da Gerdau na reunião, quando todo o trabalho estiver concluído, serão gerados cerca de 470 empregos no setor da mineração.

Ainda durante a audiência, o prefeito Angelo Oswaldo recordou os difíceis momentos enfrentados pela comunidade de Miguel Burnier, em 1995, quando do fechamento da Siderúrgica Barra Mansa, do Grupo Votorantin. Afirmou que, agora os investimentos da Gerdau trarão um novo impulso econômico à região.  O chefe do Executivo falou também sobre as dificuldades enfrentadas no momento pelos moradores do sub-distrito do Mota, em especial, quanto à qualidade da água.

Os vereadores Flávio Andrade e Regina Braga destacaram a importância do grupo de trabalho, formado em novembro de 2010, com a finalidade de equacionar questões como: capacitação profissional da população; vias de acesso e melhorias nas condições de vidas das comunidades de Miguel Burnier e Mota.

Patrimônio

Durante a reunião, a Gerdau-Açominas comunicou que está elaborando projeto para reconstrução dos antigos fornos da Usina Wigg, contribuindo assim, para o resgate do patrimônio e da memória da siderurgia local. Afirmou ainda, que a empresa vai investir na recuperação da antiga Estação Ferroviária de Miguel Burnier.

 

Fotos: Neno Vianna – Divulgação Ascom/PMOP.

Compartilhar: